[RESENHA] Peter Pan Tem Que Morrer do John Verdon

Hey galera!

Enfim,estou trazendo a resenha de Peter Pan Tem Que Morrer, o livro que me fez ficar louca pela capa. Ela é relativamente simples, mas eu amei.

Assim como o Procura-se, da Gigi Vaccaro, esse livro vai ter resenha em vídeo e resenha escrita por que tô de bem com a vida ultimamente! Nessa segunda resenha em vídeo, eu consegui me aprofundar mais no livro e não deixei tão vago, como foi Procura-se.

E antes de começar a resenha propriamente dita, eu gostaria apenas de compartilhar minha alegria com vocês : consegui postar resenha segunda, quarta e hoje, sexta, aqui no blog e tô cantando Because I’m happy pela casa, por causa disso! hahaha

Então… allons-y!

FICHA TÉCNICA

ISBN:  ISBN-13: 9788580414387 ISBN-10: 8580414385

Páginas: 400

Nota: ★★★★★

Sinopse: Peter Pan tem que morrer traz de volta o detetive Dave Gurney, protagonista de Eu sei o que você está pensando, Feche bem os olhos e Não brinque com fogo. “Uma sofisticada trama de suspense que os aficionados por mistério adorarão tentar resolver. Com um enredo tenso, cheio de intrigas inimagináveis, Peter Pan tem que morrer desafia a inteligência do leitor até sua dramática e espantosa conclusão.” – Library Journal.No mais tortuoso romance policial escrito por John Verdon, o especialista em mistérios David Gurney dedica sua mente brilhante à análise de um assassinato terrível que não pode ter sido cometido da forma como os investigadores responsáveis pelo caso afirmam que foi. Detetive aposentado do Departamento de Polícia de Nova York, ele precisa cumprir uma espinhosa tarefa: determinar a culpa ou a inocência de uma mulher condenada pela morte do próprio marido. (Skoob)

O LIVRO

Em Peter Pan Tem Que Morrer conhecemos (pra quem começou a série por ele) ou revemos (pra quem já leu os outros livros da série) Dave Gurney :

Figurão detetive de homicídios da cidade grande. Investigações bem sucedidas […]. O sujeito que virou pelo avesso o caso do Bom Pastor e deixou todos os idiotas totalmente sem graça. (Pág.22)

Nesse livro, Dave encontra-se aposentado, com uma vida relativamente tranquila ao lado de sua esposa, Madeleine. O que traz o detetive experiente a ativa é um pedido de Jack Hardwick, velho ‘amigo’ de Dave. Um caso, que aparentemente já foi resolvido, apresenta furos na investigação e tudo leva Jack a crer que o “culpada” do caso, que está presa, é na verdade inocente.

A investigação em questão é o caso Spalter, onde Katherine Spalter é acusada,e até então culpada, pela morte de seu marido, Carl Spalter. Ele foi morto durante o enterro da mãe, atingido por uma bala de fuzil de alta potência e calibre baixo. Assim que foi baleado e caiu, as pessoas achavam que ele estava passando mal ou que havia tropeçado, só depois então foi observado o sangue escorrendo por sua cabeça. Assim que foi atingido Carl ficou paraplégico, chegando a morrer algum tempo depois.

Até então a acusação parece obvia : Katy estava traindo Carl, e contratou alguém para matar o marido com medo de que ele descobrisse. Além do fato de que seu bens iriam todos para Katy, após sua morte. Porém, com uma pesquisa mais aprofundada do caso, Jack descobriu vários furos na investigação, chegando mesmo a dizer uma das frases mais celebres do livro:

Dave,meu garoto, não precisa me convencer de que a teoria é uma bosta. Eu sei que é. Tem mais furos do que o braço de um viciado em heroína. (Pág.46)

Dave e Jack começam a investigar em cima do caso que, segundo a polícia e o mundo, já teve solução. Logo de cara, várias teorias e suspeitos aparecem. Dentre eles Jonah,seu irmão e Alyssa, sua filha. Vários outros crimes são descobertos, e parecem estar todos ligados a morte de Carl. E ao menos dois deles parecem deixar uma mensagem (da forma mais bizarra possível):

“Sem ver, sem ouvir, sem falar. Não ver o mal, não ouvir o mal, não falar o mal.”(Pág.208)

Para quem seria a mensagem e o que queria dizer com ela?

No decorrer da narrativa, mais um suspeito é descoberto e aí que o título do livro começa a fazer mais sentido para o leitor. Um ser de 1,50 (mais ou menos), apelidado de Peter Pan acaba se tornando o maior pesadelo de Dave. Tudo a respeito do suspeito é incerto : não sabem de onde veio, não sabem seu verdadeiro nome, muito menos sabem se é realmente um homem, ou se é uma mulher. A busca por ele trás uma trama intensa, que deixo o leitor maluco pra terminar o livro e saber como a história irá terminar.

E depois de tudo isso, o que posso dizer é que o final não é nada menos que fantástico! Uma das coisas que me da raiva, mas ao mesmo tempo faz com romances policiais sejam o meu gênero favorito, é que o autor está o tempo todo jogando na cara do leitor as provas do que realmente aconteceu e quando o livro acaba o detetive conta toda a verdade, você fica tipo “ESTAVA NA MINHA CARA O TEMPO TODO!”

Uma das coisas que eu amei nesse livro também foram as referencias ao meu querido e amado Sherlock Holmes. Em vários momentos em que Dave usa da dedução para chegar as suas conclusões, Jack o chama de Sherlock, como uma forma de ‘tirar onda’ com método usado pelo amigo.

– Não pretendo perder tempo nenhum.

– Como quiser, Sherlock. (Pág.71)

O livro é realmente muito bom e agora eu estou maluca para ler os três primeiros. Eu não comprei o livro físico, mesmo querendo muito. Li ele em ebook (mesmo odiando haha), mas pretendo comprar o livro mesmo logo logo (Também estou aceitando de presente hahaha).

E é isso galera! Até mais! 😀

Acompanhe o Blog nas redes sociais:

Facebook  Twitter Tumblr  Pinterest  Ask  Skoob

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s