[META 2016] Protocolo Bluehand : Alienígenas do Eduardo Spohr, Azaghal e Jovem Nerd

Regra º 5 : Em caso de invasão, localize e proteja o Bluehand.

 :

ISBN:  ISBN-13: 9788590990017 ISBN-10: 859099001X

Páginas: 336

Autor: Eduardo Spohr, Alexandre Ottoni e Deive Pazos

Editora : Nerd Books

Sinopse: O Protocolo Bluehand é um conjunto de diretrizes e conhecimentos que farão a diferença na subsistência e resistência contra os mais diversos perigos ignorados pelo senso comum social. O codinome Bluehand nasceu no site Jovem Nerd como sinônimo de uma pessoa curiosa e interessada, o típico nerd, aquele sujeito que, por sua inteligência e sapiência, tornar-se-ia indispensável em uma situação de emergência. No entanto, esse termo deve ser extrapolado acima de um único indivíduo, se a raça humana aspira sobreviver a um evento de proporções cataclísmicas. Quem devemos procurar em uma sociedade fragmentada pela obliteração de organizações políticas, civis e militares? Se você leu este livro, já sabe a resposta

 :

O que mais existe hoje são filmes, livros e games que tem como sua temática principal uma invasão alienígena. Desde Independence Day até o MiB, vemos diversas formas que a humanidade inventa para tentar combater tal ameaça. O que eles não sabiam é que nesse caso só há uma coisa a fazer : localizar e proteger o Bluehand.

Eu sou o Bluehand, o Nerd Enciclopédia – Nerdcast #13

Se você acompanha o Jovem Nerd, este livro deve ter, com toda certeza, todo um sentido a mais. Estamos familiarizados com o nerd dotado de uma inteligencia fenomenal, que atende pelo codinome Bluehand. Mas não sei preocupe! Se você nunca ouviu um Nerdcast e não faz ideia de quem seja esse cara, o prefácio do livro vem trazendo um texto que irá contextualizar você nesse universo.

Logo após apresentar o leitor a arma secreta da nossa sobrevivência, o livro trás um sumário que mostra sua divisão em seis capítulos – conhecendo o inimigo, modus operandi, como combate-los, contato, invasão e vitória – e dois apêndices – os ets na sociedade humana e obras recomendadas.

Logo no primeiro capítulo conhecemos as classificações dos aliens : humanoides (HMN), robôs (RBT), vírus (VRS), monstros (MST), monstros gigantes (MSG), incorpóreos (INC), parasitas (PRT) e plantas (PLT). Em cada uma dessas classificações, nos é apresentada suas subcategorias e a forma de atuação de cada um. Por exemplo, os humanoides são divididos em Grey, Anunaki, Zeta, Saurianos, Yeti e Nórdicos.

Além de tudo isso, esse primeiro capitulo também fala sobre os tipos de armas usadas por eles, linguagem, códigos e até como reconhecer um híbrido, que foi sem dúvida uma das partes mais legais (e engraçadas) do livro.

“Vários mestiços apresentam uma capacidade extraordinária para manipular dispositivos eletrônicos. Não é incomum uma criatura como essa consertar um bug ou efetuar um reparo de software apenas tocando as teclas do computador […] A fixação por determinados hábitos, pessoas ou objetos também é uma característica latente em tais seres […] Estudar compulsivamente , ter mania de fazer coleções e apresentar comportamentos obsessivos é algo preocupante nesses casos.” (pág. 91 – 92)

Isso é muito genial, por que é basicamente a definição de um nerd. #WeAreSpock

A partir do capitulo 2, vemos o modo que eles agem, suas motivações, sua organização. Já o capítulo 3 começa a focar no individuo : armamento, equipamentos, treinamento e condicionamento mental. Os capítulos 4 e 5, vemos o que poderá acontecer no caso de um primeiro contato e por fim, uma invasão. E pra finalizar, no capítulo 6, vemos o que deverá ser feito em caso de vitória.

O livro tem MUITOS detalhes, e como não é uma história corrida, é difícil fazer uma resenha. Por esse motivo, foquei mais no primeiro capitulo e falei mais por alto dos outros.

Alguns pontos que eu gostaria de ressaltar . O livro tem uma qualidade FANTÁSTICA (como todos da Nerd Books). Além disso, ele lembra o estilo daquela série da Bertrand, sobre Star Wars, que é composta pelo Caminho do Jedi mais três livros. Todo o livro tem “rabiscos” e observações escritas “a mão”. Em algumas páginas tem marcas de xícara de café, além delas parecerem estar desgastadas. Isso é fantástico e dá um ar de realidade muito legal. E por fim, o livro tem várias (MUITAS mesmo) citações de filmes, séries e livros muito conhecidos entre os nerds ❤

Então, por tudo isso, meu veredito é : LEIAM!

Acompanhe o Blog nas redes sociais:

Facebook  Twitter ✽ Tumblr  ✽ Pinterest ✽ Skoob

obs: Eu não acredito em uma invasão alienígena, apenas curto ficção científica, mas não vejo como algo real.

Anúncios

2 comentários em “[META 2016] Protocolo Bluehand : Alienígenas do Eduardo Spohr, Azaghal e Jovem Nerd

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s