[RESENHA] Qualquer outro lugar por A.G. Howard

Heyyyy! Tudo bem com vocês?

Hoje estou trazendo pra vocês a última resenha da série Splintered, que foi resenhada aqui no blog pelo David Andrade, do  Território Geek Nerd. Queria agradecer essa criaturinha por ter se oferecido para ler e resenhar esse livro, por que sem dúvidas ele conseguiu fazer uma resenha muito melhor do que eu conseguiria, levando em conta que ele já está bem envolvido (e apaixonado) por esse universo (além de que eu amo a escrita do David… <3).

Mas então, estão prontos para o desfecho?

Este livro está sendo resenhado em parceria com a Editora Novo Conceito.

BASE WIDGTES FICHA TÉCNICA

ISBN:  ISBN-13: 9788581638300 ISBN-10: 8581638309

Páginas: 416

Autor: A.G. Howard

Editora : Novo Conceito 

Sinopse: Alyssa está tentando entrar novamente no País das Maravilhas. Os portais para o reino se fecharam, não sem antes levarem sua mãe. Jeb e Morfeu estão presos em Qualquer Outro Lugar, reino em que intraterrenos expulsos do País das Maravilhas estão vivendo. Para resgatá-los, ela precisa recorrer à ajuda de seu pai. Juntos, eles iniciam uma missão quase impossível para tentar resgatar entes queridos, restaurar o equilíbrio dos reinos e o lugar dela como Rainha. Alyssa precisa lutar não só com a Rainha Vermelha, um espírito malicioso que tem a intenção de refazer o País das Maravilhas à própria imagem, mas também reconstruir seu relacionamento com Jeb, o mortal que ela ama, e Morfeu, o ser fantástico que também reivindica seu coração. E, se todos tiverem sucesso e saírem vivos, eles poderão finalmente ter o felizes para sempre.

BASE WIDGTES O LIVRO

Resenha por David Andrade:

Alyssa está de volta, mais selvagem do que nunca. Depois de perder Jeb e Morfeu para a Vermelha, tendo enviado os dois para Qualquer Outro Lugar, e aprisionando sua mãe no decadente País das Maravilhas, a garota está mais decidida do nunca a colocar um fim em todos os erros que cometeu durantes o ano que se passou. Agora, sua única oportunidade pode ser explorar as lembranças perdidas de mais um ente querido que ela não queria envolver, mas que precisará. Como futura rainha, precisa saber lidar com decisões difíceis, e destino do seus amados dois mundos corre perigo. Agora, Alyssa precisará mergulha fundo em Qualquer Outro Lugar, preparada não só para escolher entre seus dois amores, como também para deter a Vermelha, custe o que custar. Tarefa que não será fácil nessa terra controlado por exilados intraterrenos sedentos por vingança e sangue.

‘Qualquer Outro Lugar’ foi o desfecho que esperava e em especial, não revelou grandes surpresas como imaginei. Apesar de clichê e um tanto previsível, a escrita de A. G. Howard é viciante, totalmente tocante e cheia de nuances criativos entre recriar o mundo já conhecido na obra de Lewis, e originar toda uma nova mitologia encantadora.

Narrado em primeira pessoa, veremos novamente todos os fatos serem fechados sob o ponto de vista da protagonista, Alyssa. O mundo criado por Howard, como já mencionado nas resenhas anteriores da série (O Lado Mais Sombrio e Através do Espelho) é muito encantador e apavorante, digno dos cenário tão marcantes criados por Tim Burton em seus filmes. O País das Maravilhas esta recheado de caos, criaturas apavorantes e ao mesmo tempo apaixonantes, que estão constantemente modificando a visão do leitor de bem ou mal.

Seus personagens são ainda melhor desenvolvidos nessa continuação. Dessa vez, iremos conhecer mais fundo do co-protagonista Jeb, que será basicamente o foco do romance. Muito mais explorado, iremos mergulhar no mais fundo do personagem, conhecendo mais sobre seu passado, seus medos e ambições. A construção de protagonistas de Howard é realmente incrível. A profundidade e afeição (seja boa ou ruim) que a autora consegue gerar no leitor em relação aos seus personagens é realmente magnifica. Nesse desfecho não ficam brechas ou buracos. A narrativa é realmente amarrada e todas as dúvidas, soltas nos volumes anteriores, são solucionadas e liquidadas.

O que realmente me desagradou foi o triângulo amoroso que acontece entre Alyssa, Morfeu e Jeb. Assim como antes, ainda continuo não gostando de nenhum dos personagens masculinos. Além da indecisão da protagonista render algumas páginas de puro drama sem sentido, o enredo acaba ficando quebrado justamente por esses monólogos totalmente desnecessários onde ela nega-se a aceitar que está realmente dividida entre um e  o outro, tornando partes que poderiam ser legais ou romântica em algo monótono e sem graça.

Em questão de envolvimento, os personagens masculinos não são realmente bons candidatos. Morfeu está mais manipulador do que nunca, e embora suas motivações ora sejam positivas, ao meu ver, para quem jura amores por Alyssa, suas ações soam nada mais que mesquinhas. O mesmo devo dizer de Jeb, por quem cheguei a torcer no segundo livro. Aqui ele ficou mais sombrio, mais parecido com Morfeu, manipulando e desacreditando do potencial da mocinha, o que realmente me deu uma canseira só de tentar entender esse “amor” tão distorcido e até meio forçado, como se fosse obrigatório a personagem principal ficar dividida entre os outros, sendo que está evidente o rumo que a história vai tomar desde o final do segundo volume.

Howard é realmente insuperável quando o assunto e abordar mitologia e escrever recontos, mas o triângulo de sua trilogia não me convenceu. O romance pareceu forçado demais, sem muita segurança e no fim, terminando da maneira mais óbvia. No mais, a edição de ‘Qualquer Outro Lugar’ está linda, e para mim, a melhor capa é essa. A trilogia ‘Splintered’ é muito boa e atrativa. Eu pessoalmente amei o reconto, porque fugiu ao que eu esperava, justamente após ler a sinopse do primeiro. A autora consegue surpreender o leitor, inovando na hora de recontar a famosa história da ‘Alice’. E embora o triângulo amoroso tenha deixado a desejar (não sou muito adepto a eles), esse desfecho foi muito bonito, bem construído e valeu a espera.

NOTA: 4,5/5

Acompanhe o Hey Ysa nas redes sociais:

Facebook TwitterInstagram ▲ You Tube ▲ Pinterest ▲ Skoob

Anúncios

2 comentários em “[RESENHA] Qualquer outro lugar por A.G. Howard

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s