Os 13 Porquês por Jay Asher | RESENHA

Em meados de 2013, vi em uma livraria uma capa com uma fita cassete estampada e com o título escrito de uma forma que parecia ter sido feito a mão. Eu queria o livro, mas acabei não comprando.  Desde esse dia, eu protelo para começar a ler Os 13 Porquês. Sem nenhum motivo aparente. Na verdade, muito me estranha, já que o tema me interessa muito.

Enfim… Quatro anos depois estou eu aqui, para dizer que enfim eu li Os 13 Porquês, e me arrependo muito de não ter feito isso antes.

FICHA TÉCNICA

Obra: Os Treze Porquês (Thirteen Reasons Why)

Autor: Jay Asher N° de páginas: 256
Editora: Ática ISBN: ISBN-13: 9788508126651

Sinopse: Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra na porta de casa um misterioso pacote com seu nome. Dentro, ele descobre várias fitas cassetes. O garoto ouve as gravações e se dá conta de que elas foram feitas por Hannah Baker, uma colega de classe e antiga paquera, que cometeu suicídio duas semanas atrás. Nas fitas, Hannah explica que existem treze motivos que a levaram à decisão de se matar. Clay é um desses motivos. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento. (Fonte: Skoob.com.br)

SOBRE O LIVRO

“- Preciso que a coisa pare.

– O que precisa parar?

– Preciso que tudo pare. As pessoas. A vida.”

Imagine chegar em casa um dia, e ao abrir uma correspondência destinada a você, encontrar mensagens de uma garota que está morta? É isso que Clay e outras 11 pessoas irão passar.

Ao chegar da escola, Clay – nosso co-narrador personagem encontra uma caixa de sapatos com 7 fitas cassete. Ao dar o play na primeira fita, Clay ouve uma voz que tinha certeza que nunca mais ouviria de novo. As fitas cassete pertencem a Hannah Baker, e irão contar a verdade sobre sua morte.

A partir desse momento, Clay e todos aqueles que recebem a caixa se deparam com algumas regras que irão conduzir esse “jogo”:

  • Escute a história e passe para a pessoa seguinte. Se você for o treze… Bem, pode levar as fitas junto com você para o inferno, como diria Hannah;
  • Se por infortúnio você não quiser passar pra frente e tentar acabar com tudo, algo pior irá acontecer. A verdade virá a tona para todos, o que é muito pior.

O fato é : se você recebeu as fitas, está de alguma forma ligado a morte dela. Você é um dos 13 porquês.

“Vocês não sabem o que estava passando no resto da minha vida. Em casa. Nem mesmo na escola. Não sabem o que se passa na vida de ninguém, a não ser a de vocês. E quando estragam alguma parte da vida de uma pessoa, não estão estragando apenas aquela parte. Infelizmente, não dá para ser tão preciso ou seletivo. Quando você estraga uma parte da vida de alguém, você estraga a vida inteira da pessoa. Tudo… é afetado.

Um dos pontos interessantes é o fato do motivo da morte não ser apenas um motivo. Podemos, antes de ler o livro, ter a concepção errada de que bastou uma coisinha para ela tirar a própria vida. Mas, a forma como a história é contada através das fitas, nos dá a ideia da bola de neve: tudo começou com algo que poderia parecer inofensivo, mas que foi puxando outras coisas ao redor, se tornando um problema cada vez maior.

O que faz deste livro tão especial? Nós temos um assunto muito delicado sendo tratado em um livro para adolescentes, da forma mais envolvente e emocionante que alguém poderia fazer. Jay Asher conseguiu fazer com que as pessoas parassem e percebessem que, as vezes, nós acabamos sendo um dos porquês sem perceber. As vezes, até mesmo sem querer.

A história é contada por meio de Hannah – as fitas – e Clay. É esse aspecto que torna a história, em muitos momentos, agoniante. Você vê a verdade sendo contada para o Clay, mas não adianta mais. Não adianta que ele diga que odeia ela por ter tomado essa decisão. Não adianta ele dizer que estava sempre lá, por ela. Não adianta ele chorar por ela nunca ter contado o que estava acontecendo. Não adianta mais…

Além disso, o artifício de fazer com que as duas narrações estejam acontecendo no mesmo momento, não em capítulos diferentes, mas na mesma hora – em uma frase temos a Hannah falando e na seguinte já temos o pensamento do Clay daquele momento – faz com que nós consigamos sentir toda a agonia e sofrimento do personagem. Esse aspecto da narrativa realmente me ganhou.

Os 13 Porquês é um livro maravilhoso, que merece ser lido por todos. 

E se você conheceu a história por meio da série, dê uma chance ao livro. Você vai amar. As duas mídias são muito boas, mas eu acho que todo mundo que curtiu a história deveria ter a experiencia que o livro dá.

Por fim, lembre-se sempre disso: não seja um porque.

ACOMPANHE O HEY YSA NAS REDES SOCIAIS:

Facebook TwitterInstagram ▲ You Tube ▲ Pinterest ▲ Skoob

▁▁▁

Anúncios

2 comentários em “Os 13 Porquês por Jay Asher | RESENHA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s